Publicado em: 05/02/2020 - Última modificação: 14/02/2020 - 15:34
comunicacao@itanhaem.sp.gov.br

Consultório móvel realiza ação de testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite C na sexta

ORIENTAÇÕES - Além dos testes, haverá distribuição de preservativos e panfletos informativos



Objetivo é ampliar o diagnóstico precoce do HIV, da sífilis e da hepatite C na região

Compartilhar:

Nesta sexta-feira (14), das 18 horas até a meia-noite, a Praça Narciso de Andrade, no Centro Histórico, sediará uma ação de testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite C. Isso porque o consultório móvel da ONG Barong estará no Município para conscientizar a população sobre Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). Além da consulta, os profissionais estarão distribuindo preservativos, panfletos informativos e orientações gerais à população.

 Siga a Prefeitura de Itanhaém no Instagram, no Facebook e no Twitter

O objetivo da iniciativa é ampliar o diagnóstico precoce do HIV, da sífilis e da hepatite C na região: “diagnosticar rápido é fundamental para o sucesso no tratamento, pois essas infecções aparecem de forma silenciosa, muitos indivíduos são assintomáticos (não possuem sintomas). Com a descoberta ainda nesta fase, o êxito no tratamento e na qualidade de vida da pessoa é maior“, explica a coordenadora do Programa Municipal de IST/Aids de Itanhaém, Marinna Ciconetti.

A realização da iniciativa é fruto de uma parceria entre o Programa Municipal de IST/Aids de Itanhaém, o Programa Estadual de IST/Aids, o Centro de Referência e Treinamento de São Paulo e a ONG Barong.

Além disso, segundo Marinna, o diagnóstico precoce também pode romper o ciclo de transmissão: “não há cura para o HIV, porém há estudos recentes que informam que quem faz tratamento regular e possui uma carga de vírus indetectável no corpo tem quase zero de chance de transmissão”.

 Leia mais
Você já fez o exame preventivo este ano? Procure a USF mais próxima de sua casa
Atualize seu cadastro em sua USF de referência: agora é preciso levar o CPF

 A ONG

Criada em 1996, a ONG Barong percorre caminhos com objetivo de promover a educação e a saúde sexual e reprodutiva entre a população em geral. A equipe, formada por agentes de saúde, psicólogas, sexólogas, médica sanitarista, enfermeira, assistentes sociais e arte-educadores, acredita que o acesso à informação sobre saúde é um direito de todos.

Buscando estar “presente onde a vida acontece”, a ONG atua de forma itinerante para dialogar sobre o universo da sexualidade, da saúde do homem, do uso abusivo de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas, do HIV/Aids, de infecções sexualmente transmissíveis, da hepatite e da tuberculose com a população em geral.

A ONG Barong faz intervenções em aglomerações ou em pontos de grande circulação de pessoas, bem como em eventos de empresas, escolas, instituições públicas e privadas e etc. Desta forma, a organização já visitou mais de 50 municípios, atendeu mais de um milhão de pessoas e produziu um grande número de materiais educativos que são utilizados por outras instituições governamentais em todo o Brasil e em países de língua portuguesa.


Palavras-chave: , , , , , , ,